Custom Search

O Terrível Peito Seco - Caquexia

O “Peito Seco” é uma síndrome muito conhecida, entre os passarinheiros, também é chamada de “Peito Quilha” e “Peito Faca” dependendo a região do país.
Ele não é uma doença, mas sim uma conseqüência, ou sintoma, da alimentação da ave e do estresse em que vive.

O Peito Seco é uma enfermidade terminal, raramente aves com esses sintomas conseguem se recuperar, mas se diagnosticado a tempo e aplicado um tratamento correto, pode-se salvar a ave.


Porquê Peito Seco?
Esse é um nome dado pelo fato do pássaro ficar magro e perder a gordura do peito, deixando o osso esterno (osso que passa no meio do peito/abdomen na vertical, número 22 na ilustração) fique protuberante e pontudo. Porém o nome da doença é Caquexia. Um estado de fraqueza progressiva, desnutrição e principalmente pela falta de apetite, mal estar e desgaste. A ave fica extremamente debilitada e sem as reservas de gordura do corpo, fazendo com que os músculos e órgãos definhem de fraqueza.

O que o Peito Seco provoca na ave?
Quando o animal se encontra em um estado de Peito Seco, é porque está a bastante tempo comendo mal e não conseguindo se nutrir o suficiente. Se o canário (ou qualquer pássaro) chega nesse ponto, ele dificilmente será salvo, pois o Peito Seco é uma desnutrição grave e difícil de ser revertida mesmo com remédios. A ave fraca, pode morrer de fome ou falta de nutrientes, ou pode pegar outras doenças devido à imunidade baixa. O pássaro fica muito mais suscetível à doenças do plantel, principalmente gripes e resfriados.
Simplificando a ave morre de fome, pois não tem forças e nem energia para suprir suas percas, vindo a secar os músculos abdominais, pois começa a consumir toda a reserva de gordura que existe em seu corpo, e após esgotada, vem a falecer, caso não haja um tratamento imediato.

Como ocorre o Peito Seco?
Vários fatores podem contribuir para que a ave venha a emagrecer, originando a caquexia, alguns dos fatores mais conhecidos são: Parasitismo crônico, tuberculose, cryptosporidiose, tumores, infecções crônicas por mycoplasma, coccidiose subclínica, diabetes, redução na alimentação devido a ansiedade, depressão, e mágoas, que podem ocorrer diante de uma perda de um parceiro de gaiola ou mesmo mudança de ambiente ou troca de dono.

Como evitar a doença?
Para evitar a doença é simples, basta ficar atento diariamente aos sintomas citados neste post, observar se as aves comem corretamente, se não estão sendo expostas a stress no transporte ou mesmo sendo alvo de espantos repentinos, ou mesmo a mudança de proprietário (que muitas vezes é o que acontece, por exemplo o pássaro já esta acostumado com o dono e quando ele faz o famoso “rolo ou troca”, o pássaro pode vir a contrair esses sintomas por sentir falta do antigo dono), mas o fato mais comum é sobre a alimentação.
Nunca devemos fornecer nada gelado ao canário, pois podem provocar infecções no sistema digestivo e respiratório, impedindo o a ave de se alimentar, provocando fraqueza e dando origem assim ao Peito Seco e a um resfriado. É preciso ter certeza que os pássaros tem sempre comida e água fresca à disposição, areia, farinhada... E complementar a alimentação deles com alimentos úmidos, como legumes e verduras, além de ovo cozido. O importante é sempre ter certeza que seu animal está bem alimentado e não irá passar fome ou emagrecer. Complexos vitamínicos de vez em quando ajudam muito a manter a saúde dos canários.

Qual o tratamento?

Como sempre digo aqui no blog, é importante olhar seus animais diariamente para que qualquer problema seja descoberto logo no início, quando as chances de cura são grandes. Se a seu canário já está com a doença, deve-se isolar a ave, e oferecer a ela medicamentos que tentem reverter o quadro. Um dos medicamentos mais conhecidos no meio dos criadores é o COCCIDEX, um medicamento facilmente encontrado em Pet Shops, Aviculturas, Agropecuárias e Loja Especializadas em Aves e Pássaros. Não é um medicamento caro, e a maioria é vendida fracionadamente, sendo assim você pode comprar apenas o suficiente para realizar o tratamento da ave infectada. Existem outros medicamentos como AVECOX, Penavit Plus, 100 P.S. e Peito Sadio e outros mais para esse fim.

O Medicamento deve ser oferecido ao pássaro infectado, através do bebedouro, adicione a quantidade do medicamento conforme indicado na bula ou recomendada pelo médico veterinário na água do bebedouro e forneça essa água ao pássaro durante o período estipulado pela bula ou pelo veterinário. Não esqueça que o medicamento deve ser dado AO PÁSSARO DOENTE, então separe-o em uma gaiola e faça o tratamento apenas com ele. Deve-se usar complementos vitamínicos também, como o Avitrim Complexo Vitamínico em pó adicionado aos comedouros diretamente sobre as sementes.

Esses medicamentos, mesmo quando não existe foco nem sintomas da doença, podem ser ministrados ao plantel apenas como método de prevenção. Deve-se apenas diluir mais o medicamento que o indicado na bula, e não esqueça que remédio em excesso mata as aves por sobrecarregar o fígado e os rins.

4 comentários:

  1. sera que por causa do frio que a agua fica gelada
    os canarios podem morre de peito seco ?
    varios canarios morreram essa semana de fio poderia
    ser um motivo para isso acontecer?

    ResponderExcluir
  2. sera que por causa do frio que a agua fica gelada
    os canarios podem morre de peito seco ?
    varios canarios morreram essa semana de fio poderia
    ser um motivo para isso acontecer?

    ResponderExcluir
  3. Muito bom a matéria, obrigada foi uma grande ajuda para meus trabalhos.

    ResponderExcluir
  4. Meus canários mesmo bem cuidado continuam com esta doença. NO local onde estão é tudo de cimento e tem uma cadela e a mesma faz suas necessidades no local... Isso pode vir a ajudar esta doença a continuar no meu plantel?

    ResponderExcluir