Custom Search

Auto Depenagem

Nessa doença o pássaro arranca suas próprias penas e é bastante comum nos bicudos.
Pode ser provocada por vários fatores, tais como:

- Infecção de parasitas
- Disfunção hormonal
- Stress
- Má alimentação

No início da doença, a ave passa a coçar-se muito para logo depois começar a arrancar com o bico as penas das costas, das coxas e do abdômen. Finalmente fica com a pele exposta. É uma situação muito desconfortável, pois não terá mais as penas para protegê-la do calor e do frio. Em casos mais graves, o pássaro atingido arranca até as penas do rabo e das asas.

A profilaxia é tratar bem as aves, verificar periodicamente eventual infestação de piolhos e ácaros. Todo cuidado também com o manejo dos pássaros, antes que a muda anual esteja completa, isto é, não manuseie a ave antes que as penas se apresentem brilhantes.

O sucesso da terapia é muito difícil, às vezes não há cura. Quando é parasita, basta usar insecticida de tempos em templos, não esquecer de limpar bem o ambiente. É salutar que se passe, após retirar o pássaro, água quente na gaiola, podendo usar algum insecticida solúvel em água e passar os poleiros no fogo.

A piretrina é o insecticida menos tóxico para aves e a melhor forma de administra-la é no banho ou em pulverizações com bombinha, porque ela é solúvel em água. Não use a formula em pó por causa do veiculo, que ataca os pulmões.

Quando o problema é oriundo de stress profundo, a única solução é soltar a ave doente no viveiro grande, protegido das correntes de vento, onde ela possa tomar sol e chuva à vontade.



Nenhum comentário:

Postar um comentário