Custom Search

Alimentação - Mistura de Sementes



Há necessidade de se usar uma ração que, oferecida aos canários, equilibre os teores dos elementos discrepantes na mistura de sementes. Dê uma olhada depois no post sobre sementes.

Como as rações comerciais para canários descrevem na embalagem os teores destes princípios nutritivos, basta calcular os teores da mistura de sementes, e assim definir que ração adquirir, em função dos elementos para balanceamento.

Como o período mais crítico é o da reprodução, e o teor de proteínas o princípio nutritivo mais importante nesta fase, o recomendado é calcular primeiramente a mistura levando-se em conta o teor da proteína, tentando manter o mais baixo possível os lipídeos.

Em seguida, determinaremos que parâmetros deverão conter a ração que vamos usar para completar a alimentação de nossos pássaros. Usando-se um programa simples de cálculo, e várias tentativas procurando obter uma mistura de sementes com proteínas entre 16,0% e 18,5%, chegamos aos seguintes resultados para o período de reprodução:


Cálculo do Teor de Proteína



Examinando com cuidado os resultados da análise, verificamos que os parâmetros obtidos se comparam com os desejados da seguinte maneira:

Vamos necessitar de uma ração com teor de gorduras muito baixo, e teores de carboidratos e proteínas dentro dos limites acima indicados para o período de reprodução.

Assim, oferecendo-a aos canários, junto com a mistura de sementes acima, teremos a correção do teor de lipídeos, e consequentemente os parâmetros adequados às necessidades de nossos canários naquele momento.

Em caso de dificuldades em se encontrar uma ração com os parâmetros desejados, nos restam dois caminhos: recalcular a mistura de sementes, ou ajustar a ração por adição de elementos (nutrientes) que reduzam ou elevem os teores fora dos limites desejados.



Os canários são pássaros granívoros e, portanto, as sementes representam a parte mais importante de sua dieta, que deve ser complementada por uma ração, antigamente chamada de farinhada. Juntos, sementes e ração, devem prover e adequar os alimentos fornecidos às diferentes necessidades dos pássaros.


ALIMENTAÇÃO x FASES DA VIDA

Como todo ser vivo, as necessidades de alimentos variam em função das fases da vida, de temperatura ambiente, do clima em que os canários vivem.

Se estiverem em muda; a troca de penas é um processo extremamente penoso e crítico para os pássaros, exigindo elementos nutritivos especiais, suas necessidades são diferentes, por exemplo, da pós-muda, quando estão aguardando a nova estação de cria, se exercitando nas voadeiras, cantando, brigando entre si.


Durante a reprodução, a cria dos filhotes exige muito das fêmeas, que se estressam e ficam mais vulneráveis às doenças oportunistas. De modo simples, podemos dividir em três, as fases em que os canários têm necessidades de alimentação distintas:

a) Reprodução;
b) Período de Muda; e
c) Repouso.

PROTEÍNAS X CARBOIDRATOS X LIPÍDEOS

Proteínas: São compostos nitrogenados, absolutamente necessários aos processos metabólicos de crescimento, reposições de tecidos, formação de matéria viva massa muscular, esqueleto, muda de penas, etc. Suas necessidades em períodos de reprodução são críticas para o sucesso da criação.

Carboidratos: São provedores de energia para o organismo, sendo necessário para prover calor, fazer funcionar o organismo, enfim, é o combustível da máquina chamada canário.

Lipídeos: São gorduras (graxas ou extrato de etéreo). São compostos com alta carga de energia (2,25 vezes mais que os carboidratos). É em forma de gordura que as aves e os outros animais armazenam energia no corpo para atender às situações de carência alimentar.


Cada semente tem uma composição diferente de proteínas, carboidratos e lipídeos.



BALANCEAMENTO DAS SEMENTES

A recomendação para nossos canários é que no período de reprodução, os teores de proteínas sejam mais elevados devido as necessidades dos filhotes, e os teores de carboidratos e lipídeos sejam menores, pois assim os canários serão levados a ingerir mais alimentos para atender às suas necessidades calóricas.

No caso oposto, no período de repouso, quando as proteínas são menos necessárias, as energias deverão ter seus teores elevados. No período de muda, as gorduras são mais desejadas, pelo efeito positivo sobre a formação das penas, de deposição de lipocromo.

Os grãos escuros (colza, níger, linhaça, cânhamo), usados sempre com parcimônia devido aos altos teores de gorduras em suas composições, ajudam nesta fase.




Nenhum comentário:

Postar um comentário